Review: Super Mario Maker 2


Lançado oficialmente em 2019, Super Mario Maker 2 está de volta com grandes mudanças e agora disponível em uma plataforma com um alcance muito maior que é o Nintendo Switch, a franquia tem a chance autêntica de comprovar o motivo de construir e jogar fases inspiradas em diversos games do passado é um passatempo em que vale a pena. Dessa vez, Super Mario Maker 2 oferece novas opções de criação e um novo modo história mais robusto e bem-estruturado, diga-se de passagem, trata-se daqueles games que já conhecemos: “não se mexe em time que está ganhando”. Mas será que realmente vale a pena jogar Super Mario Maker 2? Descubra em minha análise! 🙂

Português do Brasil - Análise Mario Maker 2 no Nintendo Switch
Imagem/Reprodução: Nintendo Official Website

Vamos por partes. Super Mario Maker 2 possui alguns modos bem interessantes, embora sejam bastante distintos, possuem uma boa interação. Logo de início, os players têm a opção de entrar no novo Modo História (Campanha), construir suas próprias fases ou se aventurar para jogar aquelas produzidas por outras pessoas. Caso sua preferência seja pela criação, o game não deixa a desejar, mas honestamente não é o meu modo favorito – mesmo depois de várias tentativas.

Apesar de diversos elementos tenham sido mantidos em Super Mario Maker 2, a Nintendo fez algumas adaptações de física que podem impedir que fases criadas no passado se comportem de maneira exatamente igual na nova versão. De forma prática, isso afeta principalmente as mecânicas que são consideradas um pouco avançadas e utilizadas em fases feitas para serem difíceis, em uma troca que parece justa pela quantidade de possibilidades que são oferecidas.

Além disso, um outro aspecto no qual Super Mario Maker 2 deixa um pouco a desejar em relação a seu antecessor, especialmente para quem gosta de jogar com o Nintendo Switch na TV, é justamente pelo fato de o console não ter a mesma tela de toque do Nintendo Wii U (Easter Egg aqui). Embora o sistema radial de itens bolado pela Nintendo seja funcional, ele não proporciona a mesma facilidade e velocidade de uso que a caneta oferecia no passado, mas são apenas detalhes.

Com base nos meus testes e nas minhas transmissões, posso afirmar que no modo portátil, o Modo Criativo funciona muito bem na base dos toques feitos diretamente na tela – é até mais simples. A combinação ideal é utilizar essa como uma opção para criar fases e posteriormente utilizar seu console no dock somente na hora de jogá-las ou conferir o trabalho de outras pessoas, ou até mesmo quando for transmitir na internet. No entanto, eu tive de criar uma fase utilizando o Nintendo Pro Controller e foi uma experiência engraçada, veja abaixo a transmissão: 😀

Antes de continuarmos com o review gostaria de recomendar duas coisas bem legais sobre Mario Maker 2: meu amigo polonês PiotrusHD criou uma fase (muito difícil por sinal) no Super Mario Maker 2 e caso queira jogá-la, o código é: 507-Q5K-7PF. O outro aspecto é que criei uma fase em homenagem ao meu amigo Marltonthegreat, também bem difícil e com objetivo de ser bem engraçado, o código para jogar é bem simples: D36-KPM-D0H.

De volta ao review! Uma informação importante e ao mesmo tempo recomendação: caso você pretenda jogar Super Mario Maker 2 e não tenha uma assinatura do Nintendo Switch Online, talvez seja uma boa ideia contratar o serviço antes de comprar Mario Maker 2. – Por que, Juan? Bem simples! Somente através do Nintendo Switch Online que você vai ter acesso a um dos melhores elementos do jogo: as fases criadas e compartilhadas por outros jogadores, caso contrário você não terá acesso a esses recursos e outras ferramentas tão legais.

Em Super Mario Maker 2, existe desde as fases que são bem básicas e fáceis — algumas delas tentam reproduzir o Level Design da própria Nintendo, até mesmo aquelas fases que são baseadas em puzzles do que em sua habilidade com plataformas 2D ou 3D. E, sem sombra de dúvidas, há todo um background (fundo) dedicado a criar cenários que são muito mais difíceis e que vão fazer você apreciar o desafio e a fazer o cérebro funcionar, ou até mesmo, dar aquele famosos Momento Rage e admitir que a vida é curta demais para certas coisas.

Ainda assim, outra recomendação é que antes de realizar o teste de sua habilidade como criador, vale a pena dedicar algum tempo ao Modo História, que apesar de não ser meu favorito, é bem interessante. Na prática, o castelo de Peach foi destruído e você tem que cumprir diversas atividades diversas para conseguir dinheiro para reconstruí-lo, a seleção de fases disponíveis ajuda a abrir os olhos para as possibilidades de Super Mario Maker 2, na minha sincera opinião.

Minha Opinião
  • Gráficos
  • Interface
  • Diversão
  • Multiplayer
  • Jogabilidade
  • Funcionalidades
4.9

Conclusão

Sem dúvidas, Super Mario Maker 2 é um game que foi construindo mantendo os melhores recursos do seu antecessor. Na minha sincera opinião, o jogo consegue ser uma experiência ainda mais divertida e completa para quem gosta de liberar toda a imaginação para construir fases e jogar fases de outros usuários e amigos.

Ainda assim, para quem não tem muita paciência ou até mesmo muito talento para isso, a Nintendo oferece uma seleção praticamente infinita de fases inspiradas nos jogos 2D de Super Mario, que são meus preferidos para ser sincero. Outro aspecto importante ao meu ver é que a transição para o portátil Nintendo Switch traz ganhos relevantes no sistema de criações.

E você, o que achou de Super Mario Maker 2? Participe nos comentários abaixo! 😛

Meu nome é Juan, tenho 21 anos, sou empresário, investidor, blogueiro, streamer e podcaster. Com muito orgulho comecei meu primeiro negócio aos 10 anos de idade utilizando uma conexão limitada no Brasil, especificamente numa cidade de interior.