Review: Street Fighter V


Recentemente, o tão aguardado “Street Fighter 5” chegou ao PlayStation 4 e PC, para dar novos espaços à famosa franquia de games de luta da Capcom. Após a tentativa bem-sucedida de reviver a série com Street Fighter IV, a empresa apostou em uma jogabilidade mais acessível aos jogadores iniciantes, sem deixar de ser desafiadora. Confira minha análise na íntegra! 🙂

Análise Street Fighter 5
Imagem/Reprodução: Street Fighter V

Um dos problemas que Street Fighter IV enfrentava ao tentar atrair novos jogadores era a sua jogabilidade. Alguns comandos usados anteriormente para se executar ataques especiais não eram otimizados para os controles. Isso acontece, pois, Street Fighter foi pensado como um jogo para fliperama, e não para os consoles caseiros.

Até o lançamento de Street Fighter 5, os comandos criados em 1991 estavam quase que inalterados. Agora, os controles mantém as combinações mais tradicionais – como o Hadouken, que ainda é meia-lua pra frente com soco –, mas evita os tradicionais golpes, que são complicados de serem executados nos consoles, como os ataques de Vega e Charlie – e, provavelmente, Balrog e Guile, no futuro.

Street Fighter Analise do Jogo
Imagem/Reprodução: Street Fighter V

Embora o gameplay e os personagens sejam de boas qualidades, o que mais impressiona no game são os gráficos. Com uma característica própria entre o real e o fantástico, é seguro dizer que essa é uma das experiências visuais mais ricas da nova geração.

Personagens bem desenhados, movimentos de câmera intensos durante as cutscenes, cenários ricos, animações fluidas, tudo evidencia o capricho da equipe gráfica, que entregou um resultado impecável. Além disso, o modo história conta mais uma vez com as belíssimas ilustrações, que também “rouba” a cena.

Isso tudo fica ainda mais interessante quando se coloca o som na equação. A boa trilha e os ótimos efeitos sonoros contribuem para a imersão, e a dublagem no modo história é bem feita, embora não conte com áudio em português. Entretanto, as legendas dão conta do recado para quem não é tão familiar com o inglês.

Street Fighter V Review
Imagem/Reprodução: Street Fighter V

É uma pena que, com tanto potencial, a experiência seja quase arruinada pela falta de conteúdo na data de lançamento. O jogo conta com os modos versus, partida casual, partida rank, treinamento, sobrevivência e um modo história incompleto.

No caso do Multiplayer, Street Fighter V começa a deixar a desejar. Durante a nossa avaliação, enfrentamos diversos problemas de conexão e latência. Embora seja esperado que os servidores sofram um pouco nos primeiros dias do lançamento, em Street Fighter 5, isso é evidente a todo momento. Além disso, a sincronia entre plataformas nas partidas online é uma novidade, mas não entrega todos os benefícios.

Se você procura uma boa experiência individual, Street Fighter 5 pode ser uma grande decepção. O modo história liberado é extremamente curto e dura uma média de quatro combates de um round para cada personagem. O enredo serve apenas de contextualização para o verdadeiro modo história que será liberado para download em junho. Essa contextualização, embora necessária, é desinteressante e soa forçada em muitos momentos.

Minha Opinião
  • Gráficos
  • Interface
  • Diversão
  • Jogabilidade
  • Funcionalidades
4.6

Conclusão

“Street Fighter V” é o resultado de um título com grandes qualidades, carregando um enorme potencial, mas que falha gravemente em entregar uma experiência completa para o usuário em seu lançamento. Além disso, durante nossos testes, sentimos nitidamente a falta de conteúdo no modo single-player, nos passando a impressão de que o título ainda está em fase de testes, não sendo uma versão finalizada.

E você, o que acha do game? Diga nos comentários!

Meu nome é Juan, tenho 21 anos, sou empresário, investidor, blogueiro, streamer e podcaster. Com muito orgulho comecei meu primeiro negócio aos 10 anos de idade utilizando uma conexão limitada no Brasil, especificamente numa cidade de interior.