Review: Retro Machina


Retro Machina é um jogo de aventura com ênfase na exploração e resolução de quebra-cabeças. Você joga como um robô que é considerado defeituoso e rejeitado. Determinado a se consertar, você explora a última cidade humana na esperança de ser consertado. O jogo é brasileiro e promete entregar uma experiência incrível e inovadora. Será que o game conseguiu agradar? Confira e descubra em meu review!

Marcado como um robô com defeito, os trabalhadores e protetores do robô tentarão destruí-lo. Para sobreviver, você tem que lutar e até controlar outras máquinas. Para progredir pela cidade, você terá que encontrar passagens, superar obstáculos, resolver quebra-cabeças e encontrar as chaves para abrir portas ou baixar os postes que impedem sua passagem.


 

Acompanhe meus canais no YouTube!

 
   
Minha Opinião
  • Gráficos
  • Interface
  • Diversão
  • Jogabilidade
  • Funcionalidades
4.7

Conclusão

Retro Machina consegue com maestria entreter e ser divertido ao mesmo tempo, e é certamente difícil encontrar alguns pontos negativos no jogo. Alguns pontos como, ao mirar para enviar radiofrequência no robô próximo as vezes não funcionar como o esperado me icomodou um pouco, mas é geralmente bem aceitável. Os quebra-cabeças são bem engenhosos, bem executados e fazem a imersão ser ainda maior, sendo bem executado durante todo o gameplay.

O jogo Retro Machina é também incrivelmente sombrio, e acada sendo uma de suas melhores características práticas e emblemáticas. O game também possui uma trilha sonora quase meditativa, mas assustadora, realmente martela na sensação do que foi perdido – e do que pode ser recuperado, além de deixar o gameplay mais intenso. A ambientação de Retro Machina honestamente é uma das melhores que eu já vi até hoje, fazendo jus à história do jogo e inimigos que as vezes são chatos, mas que criam uma experiência sensacional.

Certamente, Retro Machina é um jogo com altos e baixos, que marca pela sua história impactante, onde os jogadores se encontram no papel de um pequeno robô exilado em um mundo que há muito tempo foi desprovido da humanidade. O jogo possui uma história cativante, personagens bem desenhados, artes e cenários incríveis e muito bem construidos, trilha sonora impactante e imersiva e uma excelente história. Super recomendado!

E você, o que achou da análise de Retro Machina? Compartilhe! 🙂

Meu nome é Juan de Souza, tenho 22 anos, sou empresário, investidor, blogueiro, streamer e podcaster. Comecei o meu primeiro negócio aos 10 anos de idade, utilizando uma conexão discada no Brasil. Fundei negócios de sucesso como o TFX, Sonia Ideias, Juan de Souza Media, EcoVision e Coliseu Geek.