Review: Ori And The Will Of The Wisps


Ori finalmente está de volta após vários anos. Na prática, em “Ori And The Will Of The Wisps” a fórmula utilizada é praticamente a mesma do título anterior, mas ambição, detalhes e imersão são literalmente bem maiores. “Ori and the Will of the Wisps” é mais uma bela obra de arte tornada que nos faz ficar engajados com o game. O jogo anterior “Ori and the Blind Forest” é, em minha opinião pessoal, um título mais do que recomendado e está disponível para assinantes do Xbox Game Pass, tanto no Xbox One como no PC onde acabou por ser também editado. Será que valeu a pena esperar por um novo jogo de Ori? É o que você vai conferir nesse review, com duas transmissões ao vivo que realizei no YouTube!

Português do Brasil - Ori And The Will Of The Wisps Xbox One X e PC
Imagem/Reprodução: Xbox Studios

Como definir esse jogo? É um game incrível, com cenários desenhados à mão e um gosto inquestionável a criar um mundo rico em detalhes e efeitos visuais de encher os olhos de quem o jogar. Assim como o anterior, o melhor de Ori é mesmo a sua jogabilidade desafiante, repleto de puzzles que vão desde mecânicas simples, há uma complexidade enorme de itens e cenários em algumas partes do jogo. As muitas partes de plataformas agem como enormes puzzles, alguns deles a desafiar a nossa destreza e raciocínio.

O legal é que não há tutoriais propriamente, apenas algumas rápidas dicas para entender os poderes de Ori e como os podemos usar para, lentamente, conseguir alcançar as novas áreas do jogo e explorar todo o mapa, completando as missões e desafios que vos são apresentados. Ainda assim, como não podia deixar de ser, esperem por um enredo que tem tanto de elementar como algo que pode ser considerado como bem mais profundo.

O pequeno Ori volta a ser o grande protagonista de uma história em jeito de conto incrível, repleto de mensagens e pensamentos profundos em diversas situações. A coruja Ku, filha de Kuros que conhecemos em “Ori and the Blind Forest“, está a dar os seus primeiros desafios, ou melhor, as suas primeiras batidas de asa. Isso porque o seu voo inaugural, que acontece com a ajuda de Ori, é que não corre conforme o planejado.

Com uma boa parte da trama nos levar a um novo propósito e também ao reencontro de Ku, posso afirmar que a experiência é sensacional e altamente cativante. Contudo, o contexto do Ori ser novamente o herói improvável para salvar tudo e também a todos, sendo ele, obviamente, o protagonista que dá nome à série, não dá margem para grandes reviravoltas na franquia. Em resumo, esta mensagem positiva ajuda a apresentar com total maestria este belo jogo, que também possui uma excelente jogabilidade, gráficos incríveis e trilha sonora.

Na maior parte das situações, o seu objetivo principal é chegar a um ponto específico no mapa para prosseguir com o enredo principal, cumprindo com todos os objetivos e conversando com outros personagens. Este mapa, tal como em “Ori and the Blind Forest“, parece um grande labirinto em um verdadeiro plano horizontal – inclusive pelo próprio mapa que você pode acessar no menu do jogo.

Agradecimento Especial: Iffy – twitch.tv/ifffyu

Além disso, em determinados momentos temos de passar por acessos que nos levam a outra região definida do mesmo mapa. E há mesmo alguns puzzles mais complexos que rodam o cenário como um todo. Esta amplitude de seções, até nos dá uma sensação de descoberta e de exploração, até porque teremos de regressar a algumas áreas já passadas, agora com novas habilidades para entrar em ambientes que anteriormente eram inacessíveis.

Minha Opinião
  • Gráficos
  • Interface
  • Diversão
  • Jogabilidade
  • Funcionalidades
4.8

Conclusão

Sem dúvidas, “Ori And The Will Of The Wisps” é um excelente exemplo de como se deve executar uma sequência com total maestria e essência. A mesma temática do jogo original tão amado mantém-se fiel – algo que não é tão fácil de se realizar. Em função disso, há uma imersão idêntica e continuamente melhorado onde é realmente possível. Além disso, “Ori and the Will of the Wisps” é um dos melhores jogos de plataformas em minha sincera opinião, uma excelente evolução de um jogo aclamado.

É uma excelente obra de arte em todos os aspectos, especialmente com a sua trilha sonora incrivelmente desenvolvida, desafiando-nos em alguns momentos e contando uma bela história positiva, com grandes mensagens e também ensinamentos e reflexões. Se o primeiro título já tinha uma autêntica legião de fãs, esta sequência é a melhor das suas recompensas. O jogo está disponível sem nenhum custo adicional para quem possui a assinatura do Xbox Game Pass, para Windows e Xbox. Portanto, aproveite!

E você, qual a sua opinião sobre o Ori And The Will Of The Wisps? 🙂

Meu nome é Juan, tenho 21 anos, sou empresário, investidor, blogueiro, streamer e podcaster. Com muito orgulho comecei meu primeiro negócio aos 10 anos de idade utilizando uma conexão limitada no Brasil, especificamente numa cidade de interior.