Veja um vídeo explicando a obsolescência programada


Certamente, você já deve ter solicitado a recomendação de determinados produtos aos amigos, familiares e conhecidos, a fim de evitar decepções após a compra. Enquanto algumas marcas são mencionadas como excelentes, outras são lembradas como “feitas para estragar”, “dura pouco” ou “É xing ling”. Entenda o motivo da obsolescência programada existir!

A pergunta chave é: você sabe o porque isso acontece? Em um vídeo recente de um dos canais que eu mais acompanho, o Marcel Campos, brasileiro e uma das pessoas de renome na linha da ASUS global, comentou com sua expertise o motivo de isso acontecer, além de elencar outros exemplos práticos, como a parte de carros, lâmpadas e muitos outros.


Em suma, conforme o Marcel Campos comentou no vídeo, o conceito base de obsolescência programada é relativamente bem antigo, suas origens remontam ao fim do século XIX até sua adoção massiva nos anos 1920, com o boom dos automóveis.

Trata-se de uma estratégia de mercado focada em desenvolver produtos com falhas planejadas, ou recursos a menos, de modo a oferecer um modelo posterior com correções/mais funcionalidades, mas com outros problemas pré-fabricados por vários fatores adversos.

Na prática, a melhor definição para obsolescência programada é o ato da implementação de um de produto “feitos para parar de funcionar” ou “versões novas que façam você comprar um novo gadget ou carro.

E você, o que acha sobre a obsolescência programada? Comente! 🙂


Meu nome é Juan de Souza, tenho 22 anos, sou empresário, investidor, blogueiro, streamer e podcaster. Comecei o meu primeiro negócio aos 10 anos de idade, utilizando uma conexão discada no Brasil. Fundei negócios de sucesso como o TFX, Sonia Ideias, Juan de Souza Media, EcoVision e Coliseu Geek.