Review: Just Dance 2020


Depois de muitos anos, resolvi analisar novamente Just Dance. O último review foi de Just Dance 2016, uma vez que não tinha muita diferença de versões, com exceção de novas músicas através de um jogo Full Price. Contudo, será que esse cenário mudou e Just Dance 2020 consegue realmente entregar algo novo ou uma melhor experiência? É isso que você vai conferir aqui no meu review especial! Let’s Dance – Vamos Dançar! 🙂

De forma bem contextual, a Ubisoft nos trouxe mais um Just Dance, com o final 2020, e também resolveu estrear no Google Stadia, plataforma polêmica que até rendeu um tema de podcast. Para este review, joguei (ou melhor dancei) com a versão de Nintendo Switch onde temos a possibilidade de jogar com os Joycons e/ou Smartphones.

Sem dúvidas, analisar um jogo com essas características não é uma tarefa tão fácil. Isto porque em cada nova edição há muito pouco que realmente é alterado, com excepção na sua lista de músicas. Como tal, neste review irei basicamente destacar todas as possibilidades que este game nos oferece, aprofundando nas opções disponíveis para passar grandes momentos reunidos com amigos para literalmente fazer bons exercícios físicos. 😛

Bônus Especial: Veja a playlist com minhas transmissões de Just Dance 2020 no YouTube!

Em Just Dance 2020, o critério de diversão é com total convicção garantido, até porque existem vários tipos de dança distintos e capazes de nos fazer mexer o esqueleto, por vezes de forma bastante ridícula e vergonhosa. E, acreditem, dançar para a tela e tentar imitar cada movimento é uma situação um tanto quanto engraçada.

Na prática, que os todos os humanos que que foram usados como exemplo em vídeo cheio de efeitos especiais são dançarinos profissionais. Nós não somos, pelo menos eu não sou um dançarino profissional, não é mesmo? 😀 O resultado é um momento bastante engraçado e com uma certa imerssão, especialmente se estiver transmitindo isso…

É importante destacar que cada música tem um certo nível de dificuldade, sendo: Fácil, Médio, Difícil e Extremo. Uma novidade nesta edição é a indicação do que é possível desbloquear em cada música. Na primeira vez que for concluída, é oferecido um avatar e se for superada três vezes, é oferecido um autocolante para a coleção de itens especiais – uma forma de tentar engajar você a continuar jogando – ou melhor, dançando.

Na prática, se conseguirmos pontuação Megastar, é desbloqueado um avatar de ouro. Tudo isto é, obviamente, apenas cosmético. Para além das versões normais das músicas, todas têm uma versão alternativa que pode ser desbloqueada após literalmente dançar a mesma música cinco vezes ou atingindo a pontuação Superstar – ou seja, Ninja. Estas variantes são normalmente mais desafiantes que as versões padrão.

Outra opção bem legal também é o Modo Kids que, tal como o nome indica, tem uma lista de músicas que são voltada para as crianças. Há aqui uma mão cheia de músicas infantis com coreografias simpels, que me fez lembrar que sou velho… 😀 Ainda assim, temos a terceira e último modo de jogar Just Dance 2020, um modo completamente novo que pode ser considerado como uma espécie de “Modo História“.

No Modo Campanha (ou História), temos uma série de cenas intermédias com o famoso e clássico Panda do Just Dance, que tem como objetivo viajar com a sua nave espacial por diferentes planetas e precisa de sua humilde ajuda. Por que não? Cada vez que “navegamos” em cada planeta deste modo, o panda vai capturando várias coreografias dos jogos anteriores de toda a série, incluindo logicamente Just Dance 2020.

Português do Brasil - Just Dance 2020 Nintendo Switch
Imagem/Reprodução: Just Dance – Official Website

Em um rápido resumo, Just Dance 2020 conseguiu melhorar substancialmente a detecção de movimentos – especialmente no Nintendo Switch. Em aspectos visuais, Just Dance 2020 mantém as coreografias, com seu modelo característico e toda a interface é honestamente semelhante à edição de 2019, focando-se na simplicidade e facilidade de uso. Sobre o catálogo de músicas, considero que é adequada aos temas que mais se destacaram, com bastante variedade. Mas, os gostos vão obviamente variar a cada pessoa.

Outro ponto importante que devo mencionar é o Just Dance Unlimited, um serviço de assinatura diária, mensal, trimestral ou anual, onde é possível ter acesso a mais de 500 músicas para dançar mediante um valor, que pode variar de acordo com o câmbio e a moeda utilizada. Cada jogador de Just Dance 2020 tem direito a um mês gratuito deste serviço. Se você gosta muito de dançar, recomendo a assinatura para ter acesso a todo esse catálogo. Não preciso dizer que eu assinei, certo? 😀

Minha Opinião
  • Gráficos
  • Interface
  • Diversão
  • Jogabilidade
  • Funcionalidades
  • Catálogo de Músicas
  • Assinatura Just Dance Unlimited
4.3

Conclusão

“Just Dance 2020” dança ao ritmo que deve, apesar de continuar repetindo a mesma fórmula com algumas poucas melhorias. É uma franquia que tem focado em melhorias – é verdade, não só ao nível de interface com melhor reconhecimento de movimentos, como também com mais músicas em catálogo. Contudo, ainda sentimos aquele ponto “falta algo”… O repertório musical é bastante variado e certamente agradará aos fãs e também aos dançarinos.

O que você achou de Just Dance 2020? Compartilhe nos comentários!

Meu nome é Juan, tenho 21 anos, sou empresário, investidor, blogueiro, streamer e podcaster. Com muito orgulho comecei meu primeiro negócio aos 10 anos de idade utilizando uma conexão limitada no Brasil, especificamente numa cidade de interior.