Review: Dead by Daylight


Dead by Daylight ou apenas DBD é um dos jogos mais conhecidos e populares ao redor do mundo, sendo um jogo de horror com foco exclusivo no modo multiplayer, com itens e experiências únicas. Assim como em outros jogos, Dead by Daylight – DBD não possui um enredo, uma vez que o objetivo é no modo online. Em suma, há apenas uma explicação para unir quatro sobreviventes em um mesmo ambiente, futuras vítimas de um assassino em série, um maníaco que ronda o cenário e que pretende eliminar um por um, sem pena. Mas será mesmo que o jogo consegue agradar? Confira a minha análise e descubra se vale ou não a pena jogar!

Português do Brasil - Dead by Daylight Xbox One X
Imagem/Reprodução: Dead by Daylight

O principal objetivo do Dead by Daylight (DBD) é que quatro jogadores controlam os sobreviventes, enquanto um quinto fica no comando do assassino. Há diferenças entre os modos disponíveis, sendo eles: os sobreviventes são mais fracos, rápidos e podem utilizar diversos equipamentos. Além disso, sua jogabilidade é em terceira pessoa. Já o assassino é mais lento, mas não pode ser morto, e sua jogabilidade é em primeira pessoa, com três variantes distintas.

Os sobreviventes têm a opção de utilizar conjuntos de habilidades, que vão ajudar a combater as ameaças que o assassino preparar ao longo da fase. O objetivo varia de forma prática, mas o alvo máximo é sempre escapar com vida, completando caminhos ou ligando os geradores. Na prática, Dead By Daylight tem ideias interessantes também nesse ponto, que envolvem administrar recursos – no caso dos geradores, evitar que explodam, e não apenas simplesmente ligá-los.

De forma bem objetiva, o DBD é extremamente tenso em diversas ocasiões. A todo o momento você vai ter a sensação de estar sendo perseguido pelo assassino, ainda mais por conta da visão em terceira pessoa para os sobreviventes. Na verdade, um de seus maiores trunfos está nesse clima, que até existe em outros jogos do tipo, mas que aqui está exponencialmente maior.

Ainda assim, os cenários são sempre gerados aleatoriamente, o que é uma vantagem para quem busca jogar repetidas vezes. Dead by Daylight tem um excelente nível de variedade, principalmente em relação à forma que os cenários são gerados, graças aos possíveis esconderijos, pontos de execução e objetivos espalhados pelo mapa.

Além disso, Dead By Daylight fica ainda melhor quando jogamos com um grupo conhecido. Como depende muito da cooperatividade entre os personagens para sobreviver, jogar “por si só” em um grupo não vale tanto a pena. O game pode ser chato, caso não tenha amigos que compraram o título para aproveitar com você.

Em relação aos aspectos gráficos, o visual de Dead By Daylight é bem legal, mas não surpreende. Ao menos ele está um pouco melhor que o gráfico de outros jogos de mesma categoria, que normalmente são realmente fracos. Os cenários são pouco inspirados em termos de design, mas os personagens e o assassino estão bem animados e representados.

Minha Opinião
  • Gráficos
  • Interface
  • Diversão
  • Jogabilidade
  • Funcionalidades
4.5

Conclusão

Com base na minha experiência, posso dizer que Dead By Daylight (vulgo DBD) é uma experiência bem interessante. Na prática, jogar no controle melhora um pouco a experiência de forma geral e aproveitar as partidas, seja na pele do assassino ou até mesmo como sobreviventes, continua tão divertido quanto antes. Particularmente, meu favorito é o modo Assassino (modo Killer). Ainda assim, o jogo faz grande esforço em ser variado, com cenários gerados e bastante conteúdo personalizável à disposição. Existem alguns pequenos bugs visuais e problemas de conexão à internet e, no geral, ele é bem mais divertido só quando jogamos com um grupo de pessoas.

Qual sua opinião sobre Dead by Daylight (vulgo DBD)? Compartilhe abaixo!

Meu nome é Juan, tenho 21 anos, sou empresário, investidor, blogueiro, streamer e podcaster. Com muito orgulho comecei meu primeiro negócio aos 10 anos de idade utilizando uma conexão limitada no Brasil, especificamente numa cidade de interior.