Review: Ratchet & Clank

Ratchet & Clank“, desenvolvido pela Insomniac Games, é a estreia exclusiva no PlayStation 4 da franquia de um dos mascotes mais marcantes nos videogames da Sony. Basicamente, o game é uma reimaginação do primeiro episódio, lançado no PlayStation 2 no ano de 2002, trazendo diversas novidades modernizadas.

Ratchet & Clank PS4 Análise em Português
Imagem/Reprodução: PlayStation

No game, o enredo é narrado pelo Capitão Qwark, que tece comentários bem-humorados sobre cada parte em que o player for passando pelo mapa. O desenvolvimento dos acontecimentos costuma ser bem equilibrado, explicando nos mínimos detalhes adjacentes, que ajudam a contextualizar os eventos durante a aventura.

Contudo, na maioria desses eventos, não chegam a ser muito interessantes ou convidativos a continuar jogando pela curiosidade do que pode acontecer na sequência. Entretanto, existem cenas bem divertidas e outras um tanto épicas, mas não são suficientes para “prender” a atenção e criar uma empolgação pela história.

A jogabilidade resgata a clássica mecânica: uma mistura bem equilibrada de aventura com tiro em terceira pessoa e elementos modestos de plataforma com quebras-cabeças. O deslocamento é completamente livre em diversas direções e depende totalmente das extensões dos cenários, que se dividem entre áreas mais abertas, as exploradas por Ratchet, e setores mais lineares, sob o comando de Clank.

Análise Ratchet & Clank PS4 Português do Brasil
Imagem/Reprodução: PlayStation

Além disso, ambos os personagens são utilizados em trechos individuais, isto é, eles nunca atuam juntos, embora se comuniquem frequentemente. Para se ter uma ideia, “Ratchet” é o único que possui uma mecânica sólida de combate, podendo aplicar combos físicos ao mesmo tempo em que pula, atira e usa uma série de habilidades exclusivas, como planar com uma hélice, voar com um jetpack, entre outros.

Cada recurso é adquirido aos poucos, evitando a uma possível repetição na em aspectos de gameplay. E isso realmente nunca acontece: “Ratchet & Clank” proporciona uma diversidade de planetas exploráveis com características únicas de design e atrativos atrelados à mecânica que diversificam a aventura, deixando-a divertida, desafiante e bastante atraente na maior parte do tempo.

Ainda assim, pelos menos 12 tipos de armas, cada uma com particularidades no jeito de atirar, causar danos e de como interagir em combate. A maioria veio dos games anteriores; poucas podem ser consideradas como inéditas, mas são o suficiente para acrescentar algo de novo ao que os fãs de longa data já estão familiarizados.

Análise Ratchet & Clank PS4 Português do Brasil
Imagem/Reprodução: PlayStation

Sem dúvidas, um dos melhores aspectos de “Ratchet & Clank” são os gráficos. Os cenários são belíssimos, recheados de detalhes e bastante colorido, deixando a experiência bastante vívida, alegre e contagiante. De tão bem polido que o título está, muitas vezes, a impressão que se tem é que não se está jogando um game, mas assistindo a uma típica animação da Pixar ou DreamWorks, literalmente.

Ratchet & Clank” acerta em cheio em quesitos sonoros. A trilha sonora é muito divertida, envolvente e costuma dosar bem os momentos mais calmos e agitados, com melodias empolgantes e mais agressivas, com os trechos de exploração, com músicas mais suaves e intrigantes. A combinação entre esses momentos é bem balanceada e é estampada o tempo inteiro na ótima plasticidade sonora do game.

Minha Opinião
  • Gráficos
  • Interface
  • Diversão
  • Jogabilidade
  • Funcionalidades
4.7

Conclusão

Ratchet & Clank” é uma excelente estreia da franquia no PlayStation 4. Basicamente, o que os fãs já conhecem e gostam está de volta: gráficos coloridos muito bem trabalhados, tiroteios, entre outros.

O game diverte bastante com uma sólida mecânica e personagens carismáticos, atrativos suficientes para conseguir ser recomendado para jogadores de todas as idades, inclusive para os que nunca tiveram contato com um jogo da franquia anteriormente.

Juan de Souza

Meu nome é Juan, tenho 20 anos, sou empresário, investidor, blogueiro, streamer e podcaster. Com muito orgulho comecei meu primeiro negócio aos 10 anos de idade utilizando uma conexão limitada no Brasil, especificamente numa cidade de interior.