Por que comprei um Nintendo Switch agora?

Desde muito tempo, eu estava cogitando a comprar o Nintendo Switch devido ao seu crescente catálogo disponível de jogos e esse momento chegou: eu comprei o console. Mas será que realmente vale a pena ter o novo console da Nintendo? Pensando exatamente nisso, resolvi compartilhar com vocês aqui no meu blog pessoal minhas primeiras impressões e, acima de tudo, mostrar a minha opinião e críticas construtivas ao excelente time da Nintendo. Vamos lá? 😉

Por que comprar o console Nintendo Switch? Veja aqui!
Imagem/Reprodução: Trusted Reviews

De início, eu gostaria já de começar a destacar alguns pontos muito positivos ao meu ver: a portabilidade e a versatilidade do console. Trata-se de um tablet que devido a sua placa de vídeo, pode ser considerado como bem mais fino do que muitos livros, para uma base de análise. O console é mais espesso do que um iPad é claro (#ObrigadoApple). A tela possui exatas 6 polegadas e 1 controle embutido que pode se transformar em 2 controles sem fio, dependendo do game a ser jogado é lógico. Portanto, trata-se de um console verdadeiramente portátil e que pode ser jogado com outras pessoas sem problemas.

Outro aspecto interessante de se destacar é que, nos anúncios oficiais da própria Nintendo, eles fazem questão de mostrar 4 pessoas jogando ao mesmo tempo na tela do console mas, pessoalmente acho incrível. Com toda convicção, jogar com outra pessoa é legal e ocorre com muita naturalidade mas, não posso deixar de afirmar que 4 players utilizando uma pequena tela de 6 polegadas é um grande incomodo. Não me entenda mal, a tela do gadget é sensacional, tem um ótimo ângulo de visualização, qualidade de imagem, contraste de imagem e também um tamanho incrível para jogar sozinho ou com outra pessoa ao seu redor, mas não com outras três pessoas, isso é fato. Ainda assim, em relação a versatilidade do console da Nintendo, ao conectá-lo no dock em uma TV é que vemos na prática o real potencial de um dispositivo tão pequeno, mas potente.

Por que comprar o console Nintendo Switch? Veja aqui!
Imagem/Reprodução: Trusted Reviews

Além disso, a base que já vem para você na caixa do Nintendo Switch, permite conectar o console a uma TV e jogar com resolução de até 1080p e 60fps (cada jogo possui sua especificação técnica e disponibilidade, variando entre 720p e 30fps e 1080p e 30fps). A grande questão aqui é a fragilidade do dock da Nintendo, ter bastante cuidado é uma excelente dica para evitar possíveis acidentes com o passar do tempo com seu novo gadget.

A biblioteca de jogos do Switch, na minha opinião, está encaminhando cada vez mais para um enorme catálogo para os gamers de plantão. O console já tem alguns meses de vida e um catálogo de mais de 200 jogos, mas como no famoso console Nintendo 3DS, a maior parte dos games presentes no console são indies. Por essa razão, já existem muitos títulos incríveis como, Zelda Breath of the Wild, Mario + Rabbids Kingdom Battle, Arms, Splatoon 2, Crash Bandicoot, Steam World Dig 2, Stardew Valley, Puyo Puyo Tetris, Minecraft, Mario Kart 8 Deluxe Edition, Super Bomberman, Mario Odyssey, Megaman, Super Mario Maker 3D, dentre vários outros.

Por que comprar o console Nintendo Switch? Veja aqui!
Imagem/Reprodução: Trusted Reviews

Pelo que pude pesquisar também na internet em sites americanos, o Nintendo Switch tem recebido diversas atualizações desde o seu lançamento oficial para o mercado em 2017. Por sinal, muitos desses updates são para resolver alguns problemas de instabilidade, os quais até o presente momento nunca tive, mas alguns updates também estão resolvendo problemas já conhecidos, além de atender algumas necessidades da base de usuários, como, por exemplo: a possibilidade de realizar o consagrado backup dos progressos nos jogos em cartão SD e também gravar curtos videos dos games (#ObrigadoNintendo).

Ainda assim, senti falta de mais opções disponíveis no console da Nintendo, como novos temas, customizações para o sistema, aplicativos como Netflix, YouTube, Navegador de Internet e Virtual Console (consagrado e amado emulador de jogos de consoles antigos da Nintendo) são promessas ainda não cumpridas e muito esperadas. Além disso, o Nintendo Switch tem também algumas falhas, que nos leva aos próximos quesitos do meu artigo. Primeiramente, apesar do console ter Bluetooth, pois é a tecnologia utilizada nos controles para jogar, não é possível utilizar fones de ouvido Bluetooth, como no meu caso os AirPods.

Por que comprar o console Nintendo Switch? Veja aqui!
Imagem/Reprodução: Trusted Reviews

Afinal de contas, vale a pena Juan? Como tudo nesta vida inclusive o Nintendo Switch, depende muito. Eu particularmente não recomendo caso você não tenha familiaridade com os jogos da Nintendo. No meu caso, não comprei no lançamento e esperei o console ter alguns meses de vida para ver o catálogo que ele oferece e ver se me agradava, e com os últimos lançamentos e anúncios resolvi comprá-lo. Com o tempo, o console provavelmente terá ainda mais ofertas assim como seus concorrentes “indiretos”: Xbox e PlayStation. Não bastasse o preço menor, se você não gosta de jogos da Nintendo, ao comprar um Switch você dependerá de jogos de outras desenvolvedoras e, no momento, ainda não temos muitos disponíveis mas esse número tende a aumentar.

Teremos no futuro jogos Third Parties? No caso do antigo e falecido Nintendo Wii U supostamente teve apoio de quase todas desenvolvedoras quanto a Nintendo alega ter o Nintendo Switch. Contudo, o grande fiasco do Wii U não deve se repetir no Switch na minha sincera opinião. Por sinal, lembre-se que há alguns meses atrás foi anunciado que o Nintendo Switch atingiu e ultrapassou o número de vendas que teve o Nintendo Wii U em toda sua vida, mas, se tratando de promessas da Nintendo, eu prefiro não fazer apostas no presente momento. Portanto, se você viu o catálogo atual e gostou do console e dos games, vai fundo!

Espero ter ajudado com o artigo!
Compartilhe o artigo e deixe seus comentários! 🙂

Juan de Souza

Tenho 19 anos, Fundador & CEO do TFX Startup International, uma empresa com produtos, serviços e projetos inovadores. Meu primeiro empreendimento foi aos 10 anos utilizando conexão dial-up (discada).